Veja como foi nossa participação na BRASILPLAST

RESINAS TERMOPLÁSTICAS RECICLADAS: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Você já ouviu falar em resina plástica reciclada? Saiba que esse tipo de material além de ser benéfico para o meio ambiente ainda pode ajudar a sua empresa de diversas formas, inclusive a reduzir custos. Ficou interessado? Leia esse artigo até o final e conheça mais sobre resinas plásticas recicladas e todos os seus benefícios.

Foto: banco de imagens Canva

Afinal, o que é resina plástica reciclada?

As resinas termoplásticas recicladas são, basicamente, polímeros artificiais, que ao serem expostas a determinadas temperaturas e passar por procedimentos químicos, apresentam boa viscosidade, e portanto, podem ser facilmente moldadas. Existem vários tipos de resina e cada uma funciona melhor para um tipo de produto, exatamente como os vários tipos de plástico.

Cada tipo de resina passa por um procedimento diferente para se tornarem novos produtos. Uma das principais vantagens das resinas plásticas recicladas é a sua versatilidade. Por permitir que seja moldada de diversas formas e ser bastante resistente, cada vez mais as empresas estão buscando pelo material.

Isso além de, claro, os benefícios ao meio ambiente. A reutilização do plástico é discutida como uma das melhores soluções para diminuir a quantidade de lixo descartado nos oceanos. Por isso a demanda pelo produto é crescente e poderia ser ainda maior se o Brasil tivesse uma estrutura sólida de recolhimento de material reciclável. 

Quais as vantagens da utilização de resinas termoplásticas recicladas para as empresas?

Existem diversas vantagens para as empresas que conseguem substituir a utilização do plástico virgem pela resina plástica reciclada. Entre as principais, podemos citar a redução de custos, já que o material reciclado, nesse caso, é mais barato do que o novo, e a mesma matéria-prima, por ser muito versátil, pode ser utilizada na fabricação de vários produtos.

A promoção da sustentabilidade pela redução do descarte de lixo já é por si um grande benefício, não só para a empresa mas para o planeta. Porém, trabalhar essas ações com o departamento de marketing pode ser extremamente positivo para a imagem da sua marca, e te levar a outros públicos que talvez seus produtos não chegariam se não fosse isso. 

Enquanto para os seus atuais clientes, essa medida pode ser eficiente para fidelização ou para levar conscientização; outro benefício pouco falado é a redução do consumo de energia, já que o petróleo, que é uma das nossas fontes de energia, é parcialmente poupado ao se reutilizar o que já foi extraído ao invés de explorá-lo ainda mais. 

Empresas que trabalham com a fabricação e fornecimento de resinas termoplásticas recicladas como a Raposo Plásticos, têm extrema importância socioeconômica com o intuito de promover a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente por meio da reciclagem, e também gera empregos, o que é muito positivo. 

Saiba mais sobre o trabalho da Raposo Plásticos pelo site. Se você ainda ficou com alguma dúvida, pode entrar em contato com algum de nossos especialistas ou começar a investir na sua empresa para que ela se torne uma das marcas que além de fornecer bons produtos, promova a sustentabilidade – e ainda reduza custos com isso!

COMO FUNCIONA A LOGÍSTICA REVERSA?

A logística reversa, basicamente, se trata da prática de redirecionar as embalagens pós-consumo às cooperativas que realizam uma triagem e, depois, enviam esses insumos para empresas especializadas que reciclam esses materiais para transformá-los em matérias-primas de novos produtos. Veja um exemplo:

Uma pessoa consome alimentos e bebidas embalados em materiais plásticos e faz o descarte dessas embalagens. Os catadores separam esse lixo e levam até as cooperativas ou empresas que fazem todo o processo de reciclagem e transformam os resíduos plásticos em matérias-primas para futuros outros produtos de diferentes segmentos.

Desse modo, os insumos que iriam para lixões, aterros ou até mesmo chegariam aos oceanos – prejudicando o meio ambiente e a vida humana – ganham a chance de serem novamente utilizados, de maneira sustentável.  

Ainda ficou com dúvida? O infográfico abaixo pode te ajudar a visualizar melhor como funciona esse processo passo a passo:

Em 2010, foi sancionada a lei nº 12.305, referente à Política Nacional de Resíduos Sólidos (entre outras regulamentações), que determina que as empresas que fazem a gestão integrada ou o gerenciamento dos resíduos sólidos precisam se organizar para que pelo menos parte do que produzem seja reciclado e retorne para as indústrias. 

Ou seja, de qualquer forma, a logística reversa precisa acontecer, mas a porcentagem mínima da massa da produção anual que deve ser destinada à reciclagem é de apenas 22%. É um número baixo, e por isso, existem algumas soluções que as empresas podem adotar para reciclar muito mais.

Como funciona a implementação da Logística Reversa nas empresas?

Agora que você já entendeu o que é, e como funciona a logística reversa, basta apenas aprender como colocá-la em prática dentro da sua empresa. 

O primeiro passo é fazer um planejamento: defina quais serão as políticas de retorno de materiais, capacite seus funcionários para que eles possam colaborar e entender quais serão os novos protocolos, informe seus clientes da mudança e mostre a eles os benefícios desta, e por fim, analise os processos com frequência e busque sempre aprimorá-los. 

Uma dica importante é procurar uma empresa de soluções sustentáveis de credibilidade, que tenha parcerias confiáveis. A Raposo Plásticos, por exemplo, é pioneira e líder de mercado na produção de resinas plásticas recicladas no Brasil, ou seja, uma excelente escolha.

Esse investimento pode render vários benefícios para as empresas que implementam a Logística reversa. Confira algumas vantagens no próximo tópico.

Vantagens da Logística Reversa para as empresas e para o meio ambiente

Não há dúvidas de que a logística reversa é totalmente vantajosa para o meio ambiente e para o futuro do planeta, já que só o Brasil descarta sozinho cerca de 11,3 milhões de toneladas de lixos plásticos anualmente, segundo pesquisa de 2019 feita pelo o WWF (Fundo mundial para Natureza), e recicla apenas 2% disso. 

Esses números alarmantes mostram o quanto é necessário que as empresas se preocupem com seus resíduos e procurem soluções para diminuir o impacto negativo do descarte. É nesse momento que entra a logística reversa. 

Além disso, empresas que investem nesse processo são muito bem vistas socialmente e por outras indústrias também, podendo atrair investimentos, melhorar a imagem da marca e ainda reduzir custos já que poderá baratear o preço de custo das matérias-primas. 

O que esperar para o futuro da Logística Reversa

A logística reversa na verdade é o futuro – e não somente das empresas, mas também do planeta. – Se todo o lixo plástico fosse reutilizado, a poluição dos oceanos seria praticamente nula e o meio ambiente, se pudesse falar, com certeza agradeceria. 

Além disso, é importante destacar que os processos podem ser muito positivos para a gestão da empresa e funcionar como uma forma de reduzir os custos sem precisar mexer nas contas, aumentando assim os lucros. 

Os empresários que não estiverem dispostos a investir nessa mudança agora, podem sentir futuramente o impacto negativo de não procurar propostas sustentáveis em um mercado que cada vez mais exige esse tipo de prática. 

Agora é com você: invista em Logística Reversa e leve a sua empresa a um outro nível de reconhecimento e responsabilidade.

O QUE É ROTOMOLDAGEM E COMO FUNCIONA O PROCESSO?

Foto: banco de imagens Pixabay

A rotomoldagem, também chamada de “moldagem rotacional”, é um processo bastante utilizado no setor industrial de produção de plástico, principalmente para os tipos PVC, Polietileno e Polipropileno. 

A principal função desse processo é fazer a transformação de termoplásticos, ou seja, basicamente, é o processo de modelagem de peças plásticas, desde as mais simples até as mais complexas, em diferentes tamanhos e formas. 

Uma das vantagens da rotomoldagem é que esse é um processo que tem um custo mais baixo se for comparado com outras técnicas que resultam no mesmo tipo de produto. Embora o nome seja grande, o método, na verdade, é bem simples. Confira:

1. Os polímeros em pó são colocados em seus moldes;

2. Esses moldes vão para dentro de um forno, onde são aquecidos enquanto fazem um movimento constante de rotação, para que a resina derreta e preencha perfeitamente as paredes do molde. 

3. Nessa parte do processo, o molde, ainda fazendo os movimentos de rotação é resfriado para solidificar o material, e assim, poder ser retirado em forma de peça. É também chamado de desmoldagem.

4. Depois que a peça é removida, são dados os últimos acabamentos, e então está pronta para ser despachada.

O molde utilizado no processo pode ser feito de vários materiais como por exemplo cobre, aço, gesso ou cerâmica (desde que sejam resistentes às mudanças drásticas de temperatura e ao movimento, e seja fácil de retirar a peça depois de pronta).

Bem simples, não é? O segredo desse processo está nas máquinas, moldes e na própria matéria-prima que precisam ser de altíssima qualidade para que as indústrias possam confiar na hora da compra, para fabricar produtos bons e duradouros. 

Conheça agora os principais benefícios de utilizar o plástico rotomoldado como matéria-prima na sua empresa.

As vantagens de utilizar plástico rotomoldado

Além de contribuir para a diminuição da quantidade de resíduos plásticos descartados no meio ambiente, o custo do plástico rotomoldado é bem mais baixo do que do material virgem, exigindo um menor investimento inicial. 

Os rotomoldados também oferecem peças com maior uniformidade nas superfícies, melhor acabamento e podem ainda ser encontrados em uma imensa variedade de cores e texturas, possibilitando a produção de peças personalizadas.

E mais: as peças fabricadas com plástico rotomoldado são atóxicas, de longa vida útil e são fáceis de higienizar por conta da sua superfície muito mais lisa e bem acabada.  

Quais são as aplicações do plástico rotomoldado?

O plástico rotomoldado tem muitas aplicações e pode ser utilizado para vários segmentos industriais diferentes. Geralmente, são requisitados por empresas que fabricam materiais de grande porte e que precisam de peças resistentes e ocas. 

Mas há também a possibilidade de ser utilizado na fabricação de peças pequenas, ou até mesmo para se fazer itens mais comuns do cotidiano como velas decorativas ou embalagens para ovos de páscoa, por exemplo. 

Compre plástico rotomoldado de qualidade

Agora que você já conhece o material, o processo de fabricação, e várias aplicações possíveis, só o que falta é conhecer uma empresa que ofereça esse material com a máxima qualidade para que você comece a utilizar uma nova matéria-prima nos seus produtos, que seja resistente e sustentável.

A Raposo Plásticos é um exemplo de excelência e reconhecida na área pelo altíssimo nível de suas resinas termoplásticas. A empresa que possui um laboratório de ponta para testes e amostragem garante a qualidade e a personalização de seus materiais, pensando não somente nas vantagens competitivas, mas na prática da sustentabilidade. 


Entre em contato com a Raposo Plásticos e comece já a investir em qualidade e sustentabilidade.

O CRESCIMENTO DO CONSUMO DE PLÁSTICO NO BRASIL E AS CONSEQUÊNCIAS PARA O PLANETA

Em 2020 a produção de lixos plásticos no Brasil explodiu. Você imagina por que isso aconteceu? 

Foto: banco de imagens | Pexels

Por conta do crescimento no número de pedidos de comida em aplicativos de delivery durante o período de isolamento social e do aumento de materiais hospitalares descartados na pandemia da covid-19, o consumo de plástico teve um acréscimo significativo durante o ano passado, que culminou no aumento de lixos plásticos descartados na natureza, na mesma proporção.

Um estudo feito pelo Ibope em 2018 indicou que 75% dos brasileiros não separam o lixo orgânico do reciclável, embora 77% saiba que o plástico é reciclável, e destes, apenas 40% deem ao material a destinação correta. De todos os tipos de plástico produzidos no Brasil, o PET (polietileno tereftalato) é o que tem a maior taxa de reciclagem, chegando a cerca de 60% do que é produzido.  

Esses dados são muito preocupantes, principalmente porque o Brasil ocupa a 4ª posição entre os países que mais produzem lixo plástico no mundo, chegando a 11,3 milhões de toneladas de resíduos plásticos descartados por ano, sendo menos de 2% destes destinados à reciclagem, segundo pesquisa divulgada pela WWF (Fundo mundial para Natureza) em 2019.

Ainda neste mesmo estudo foi publicado o cálculo aproximado da quantidade de plástico que acaba chegando aos oceanos: aproximadamente 10 milhões de toneladas. A previsão da WWF é que até 2030, o número salte para 104 milhões de toneladas de lixo plástico que tomarão conta dos oceanos se continuar seguindo o mesmo ritmo. 

Na cidade de São Paulo, vigora desde 2020 a Lei nº 17.261, que proíbe a utilização de copos, pratos e talheres plásticos descartáveis por estabelecimentos comerciais. Esses utensílios devem ser substituídos por materiais biodegradáveis, na intenção de diminuir a quantidade de lixo plástico descartado incorretamente na natureza. 

Ainda que os números sejam alarmantes e medidas como a da Prefeitura de São Paulo sejam uma alternativa, não se pode afirmar que o plástico é o grande vilão do meio ambiente. O plástico é uma das melhores invenções do homem, o verdadeiro inimigo é o descarte incorreto do material.

E como descartar o plástico corretamente?

Descartar os resíduos plásticos corretamente enviando-os para a reciclagem é fundamental para o futuro do planeta. A saúde dos oceanos e a nossa correm sério risco com o descarte incorreto do plástico. Prejudicar o meio ambiente é prejudicar a nós mesmos e às nossas gerações futuras.

Algumas pequenas mudanças no dia a dia podem fazer toda a diferença e ajudar a reverter a atual situação em que a produção de lixo plástico se encontra no Brasil. Veja algumas delas: 

  • Divida o lixo em 2 latas diferentes: em uma você coloca o orgânico (também chamado “lixo úmido”) que nada mais é do que o lixo comum, ou seja, restos de comida, dejetos humanos, madeira e entre outras; e na outra, o inorgânico (ou “lixo seco”) como por exemplo metais, plástico e embalagens de remédio;
  • Se possível, separe os materiais recicláveis por tipo: plástico, metal, vidro e papel. Caso não consiga, pelo menos envie esses materiais para postos de reciclagem, mesmo que misturados;
  • Procure se informar sobre o processo de coleta seletiva da região em que você mora ou trabalha. Caso a Prefeitura da sua cidade não ofereça esse serviço, você pode levar o lixo reciclável até as cooperativas ou postos voluntários mais próximos;
  • Dê preferência para a compra de produtos cujas embalagens (ou o próprio produto em si) são feitas de materiais reciclados.

Seguindo essas dicas, você pode ajudar a salvar o meio ambiente e garantir que a vida no nosso planeta prospere por muitos e muitos milhares de anos mais.

O apoio de ações por parte do governo e das prefeituras que organizassem mais postos de coleta seletiva, ou recolhessem separadamente os lixos dando a estes a destinação correta também seriam fundamentais para a diminuição da quantidade de plástico que acaba poluindo nossos oceanos. 

RECICLAGEM DOS ASSENTOS DO ESTÁDIO DO MORUMBI

Uma parceria de sucesso entre a Raposo Plásticos e São Paulo FC: os assentos do estádio do Morumbi são reciclados por nós! Confira o processo completo no vídeo:

PCR PRESENTE NAS EMBALAGENS SUNDOWN – JOHNSON & JOHNSON

Nós da Raposo Plásticos parabenizamos a Johnson & Johnson pelo uso de material reciclado nas embalagens do SUNDOWN, e ficamos contentes por estar participando deste projeto.



Assista ao vídeo e veja mais:

OS EFEITOS DO CONSUMO PLÁSTICO NAS INDÚSTRIAS

A crise mundial causada pela pandemia, não parece ser a única existente no Brasil. Em um cenário completamente diverso, a discussão sobre o uso de materiais plásticos reciclados ainda aparece como uma espécie de “tabu” em nossa sociedade atual.

Nosso método de produzir, utilizar e descartar o plástico está literalmente fora de alcance. É um sistema que não obedece uma lógica consciente e, sem responsabilidade, compromete o  meio ambiente.  Para reverter esse quadro e os índices alarmantes sobre os problemas ambientais, a Indústria trouxe uma nova solução com o propósito de defender esse importante bem comum, e despertar um fio de esperança em uma proposta de economia baseada nos princípios da sustentabilidade.

Diversos setores começaram a adotar uma nova política, empresas de resinas plásticas assumiram um protagonismo ainda mais elevado com a função de construir um novo caminho. A relevância desse tema é fator de impacto na vida  das pessoas, o plástico que antigamente só tinha uma finalidade, o lixo,  agora possui um espaço amplo e presente na rotina das pessoas sem que muitas vezes elas saibam com profundidade sobre esse tema. 

Você consegue perceber os efeitos que essa aliança está proporcionando ao mundo? Afinal de contas, quais são os verdadeiros benefícios deixado pelos materiais plásticos ? Onde são aplicadas essas resinas plásticas? 

As resinas plásticas são polímeros sintéticos que, quando são aquecidos a uma temperatura específica conseguem ser moldados. Com essa possibilidade, as resinas plásticas se tornou uma matéria prima capaz de substituir diversos outros produtos com praticidade e economia. Além de ser processado e reprocessado diversas vezes, o fator econômico de cara é o que mais se destaca. Outro ponto de destaque, é que por meio das resinas termoplásticas uma infinidade de produtos podem ser adaptados para garantir mais segurança e resistência.  

Os últimos dados publicados pela Abiplast revelam uma expectativa de crescimento na produção dessas matérias primas até o ano de 2023, tornando-se uma solução eficiente para tratar os desafios do mundo. 

“As indústrias estão se fortalecendo e deixando uma marca muito importante no mundo. Compromissos e valores que antigamente eram comentados de maneira superficial, hoje recebe o apoio de uma parte da sociedade. Isso é um sinal positivo. É um importante começo!”

Sabemos que ainda existe um longo processo a ser discutido com seriedade. No entanto, podemos perceber que alguns sinais já nos indicam a um novo futuro. Futuro esse, que se preocupa com as próximas gerações e que faz o uso consciente de materiais plásticos, identificando que o papel da sustentabilidade não é uma coisa isolada, mas sim, um papel de todo cidadão que se preocupa com o planeta. 

OS PRINCIPAIS DESAFIOS DO PLÁSTICO PARA O FUTURO

Elevar os padrões de qualidade, oferecer um futuro mais sustentável para as próximas gerações, essa deveria ser uma batalha de todos aqueles que acreditam em um desenvolvimento mais sustentável.

Em alta em todos os setores, nas propagandas comerciais, na filosofia das empresas, nos ambientes de estudo e em diversos outros setores, criar um planeta mais sustentável não se resume a uma tarefa que deve ser feita de consciência individual, o coletivo é responsável por definir qual é o rumo que o plástico deve seguir na natureza.

Mas afinal de contas, qual será o maior desafio do plástico nos próximos anos?

Entendemos que o nosso papel não se limita a um pequeno discurso, a reciclagem aparece como uma nova oportunidade de vida, minimizando os impactos danosos ao meio ambiente. Por essa razão, a Raposo Plásticos encontrou uma forma de contribuir com esse processo recorrente de mudança.

As Resinas Plásticas, são exemplos de que é possível gerar novas alternativas, aproveitando resíduos e recuperando-os em matéria prima de qualidade. Diante dos diversos desafios, mobilizar pessoas a fazerem o descarte correto será o principal eixo para o desenvolvimento das futuras gerações. 

Embora poucas pessoas tenham conhecimento, as resinas estão presentes em quase tudo que comercializamos na nossa rotina. 

Destinada a diversas aplicações, as resinas assumem diversas moldagens através da injeção de plásticos, por isso, estão presentes em embalagens, brinquedos, peças de produtos automobilísticos, em peças de utensílios para casa e tantos outros produtos que compramos e consumimos. 

Na Raposo Plásticos, repensamos todos os dias em nossas atitudes, investimos em um futuro cada vez mais sustentável. Estamos convencidos de que nosso trabalho é peça fundamental para o desenvolvimento do mundo. 

Quer conhecer mais sobre os produtos da Raposo Plásticos? Entre em contato com o nosso time comercial e conheça os nossos diferenciais de trabalho.

O PLÁSTICO ESTÁ RECEBENDO UM NOVO CAMINHO

novas ideias em um mercado cada vez mais desafiador

O plástico permanece presente na nossa vida. Basicamente, ele se encontra em quase tudo que nós consumimos. Em outros tempos, ele foi considerado o vilão do planeta, atualmente, ele recebe uma nova definição, baseada em uma estratégia para  solucionar e atender diversos produtos que se apresentam hoje no mercado. 

Reprocessar materiais plásticos com consciência se tornou o novo caminho para salvar o planeta. Existem diversos meios de proporcionar uma nova utilidade a esses produtos. Na Raposo Plásticos, o descarte desses produtos não significa o fim da vida útil, aproveitamos o uso desses produtos e transformamos esses itens em matéria-prima de alta performance.

Existem vários tipos de resinas plásticas, as mais comuns e conhecidas são o Polipropileno (PP), o Polietileno (PE), Poliestireno (PS) entre outros , que são muito utilizado em setores de embalagem. Encontrar novas alternativas para utilizar materiais plásticos  se tornou uma maneira importante de estimular a consciência e incentivar a criação com novos produtos e serviços. 

Saiba mais a respeito da RAPOSO PLÁSTICOS, empresa LÍDER no setor de resinas plásticas no Brasil. Desenvolvemos produtos com alta performance, especificação definida para atender diversas aplicações. Produtos que seguem processos com rigor e qualidade, além de garantir entrega rápida e eficiente.